ago
20
2010

Série Atitude #002

Toda pressa em conseguir membros para a Igreja é sumamente nociva, tanto para a igreja como para os supostos convertidos. Lembro-me muito bem de vários jovens que eram de bom caráter e que inspiravam esperança quanto à religião. Todavia, em vez de sondar-lhes o coração de visar à sua conversão real, o pastor não lhes deu descanso enquanto não os persuadiu a professarem a fé. Achava que estariam mais ligados às coisas santas se se professassem religiosos, e se sentia seguro se os desanimasse com exame cuidadoso, poderia afugentá-los e, assim, querendo segurá-los, fê-los hipócritas. Aqueles jovens estão hoje muito mais longe da Igreja do que estariam se tivessem sofrido afronta de ser mantidos no lugar que lhes cabia e se tivessem sido advertidos de que não se haviam convertido a Deus.

Causa grave dano a uma pessoa incluí-la no número dos fiéis, a menos que haja boa razão para crer que se trata de uma pessoa realmente regenerada. Estou certo disso, pois falo depois de cuidadosa observação. Alguns dos mais notórios pecadores que conheci tinham sido outrora membros de igreja. E, segundo creio, foram levados a professar a fé devido a forte pressão, bem intencionada, sim, mas com falso critério. Portanto, não pensem que a conquista de almas é alcançada, ou pode ser obtida, através da multiplicação de batismos e do aumento do número de membros da sua igreja. Que significam estes despachos vindos do campo de batalha? “Ontem à noite, 14 almas foram levadas à convicção, 15 foram justificadas e o 8 foram plenamente santificadas”. Estou farto dessa ostentação pública, dessa mania de contar os pintinhos que ainda não saíram do ovo, dessa exibição de troféus duvidosos. Ponham de lado essa contagem de cabeças, essa inútil pretensão de atestar em meio minuto aquilo que requer a prova de uma vida inteira. Sejam otimistas, mas moderem o entusiasmo exagerado. A sessão de aconselhamento aos que se decidem é coisa boa, mas se isto leva a vãs jactâncias, entristecerá o Espírito Santo e acarretará grandes males.

Tampouco, caro amigos, conquistar almas é provocar emoções. É certo que a exaltação emocional acompanhará a todo movimento grandioso. Seria justo pôr em dúvida que um movimento é cheio de ardor e de poder se se iguala a uma serena leitura da Bíblia na sala de visitas. Não se pode dinamitar grandes rochas sem o barulho de explosões, nem travar uma batalha mantendo toda gente em silêncio como um ratinho. Em dia seco, um veículo não avança muito na estrada de terra sem produzir algum ruído e poeira; fricção e atividade são o resultado da força em movimento. Assim também, quando o Espírito de Deus intervém e a mente dos homens se comove, inevitavelmente haverá certos sinais visíveis de Sua ação embora estes sinais nunca se devam confundir com a ação propriamente dita. Se alguns imaginam que o objetivo visado pelo veículo em movimento é levantar poeira, peguem vassouras, pois, com elas poderão levantar tanta poeira como cinquenta carros. Só que vão causar amolação em vez de fazer benefício. Assim a emoção é incidental, como a poeira, e nem se deve pensar nela como um objetivo. Quando a mulher da parábola varreu a casa, fez isso para achar seu dinheiro, e não para levantar uma nuvem de pó.

Não procurem sensação, nem “produzir efeito”. Lágrimas a correr, olhos chorosos, soluços e clamores, tumultos e todos os tipos de confusão podem ocorrer, e talvez se possam tolerar como um acompanhamento dos sentimentos genuínos; mas, por favor, não planejem produzi-los!

Acontece com muita frequência que os convertidos nascem durante a emoção, morrem quando a emoção passa. São como certos insetos que surgem num dia muito quente e morrem quando o sol se põe. Certos convertidos vivem como salamandras, em meio ao fogo; mas expiram a uma temperatura normal. Não me agrada a religião que precisa de gente exaltada ou que a produz. Deem-me uma religiodade que floresce no monte do Calvário, e não no vulcão Vesúvio. O maior zelo por Cristo condiz com o senso comum e com a razão. Desvarios, gritos e fanatismo são produtos de outra tipo de zelo, que não se harmoniza com a inteligência. Nosso alvo é preparar homens para o cenáculo da comunhão, e não para a câmara acolchoada do manicômio de Bedlam ou de onde for. Ninguém fica mais triste que eu, por ser necessária esta advertência. Mas ao lembrar-me das extravagâncias de certos avivalistas fogosos, não posso dizer menos, e bem que poderia dizer muito mais do que disse.

Então, que é realmente ganhar uma alma para Deus? Na medida em que isto é feito com o emprego de meios, quais são os processos pelos quais uma alma é conduzida a Deus e à salvação?

—————————————————————————————

Creio que muitas coisas que vemos hoje será quebrado durante essas leituras, oremos para que Deus fale ao nosso coração e mexa em nossa alma, para que sejamos ministros do evangelho e condutores da glória de Deus. No próximo texto, iremos ver alguns pontos importantes sobre ganhar almas.

—————————————————————————————

O Conquistador de Almas, de Charles Haddon Spurgeon. PES Publicacões Evangélicas Selecionadas. 3ª Edição 1993.

Sobre o Autor: Allan K Silva

Desde a adolescência obteve inúmeras experiências na área da oração junto com sua mãe. É estudante de Teologia no Seminário da Missão JUVEP. Atua profissionalmente como Designer Gráfico e Video Designer há mais de 3 anos. É coordenador do movimento Atitude e membro da Primeira Igreja Batista do João Agripino. allan@pibja.org @allanksilva

Mais notícias

5 Comentários + Comentar

  • Caraaaaa! Muito show!

    Deus e o Caraaa!

  • “Acontece com muita frequência que os convertidos nascem durante a emoção, morrem quando a emoção passa. São como certos insetos que surgem num dia muito quente e morrem quando o sol se põe…”

    Palavras duras, mas verdadeiras!!! Temo que uma grande parte dos “40 milhões” de evangélicos do Brasil se encontrem nessa situação.

  • “…sou ousado em dizer isso, mas acredito que ninguem jamais mudou por causa da doutrina, de ouvir a palavra de Deus ou pelo ensino ou pregação de outra pessoa, a não ser quando esses meios atingiram os SENTIMENTOS. Ninguém busca a salvação, clama por sabedoria,’luta’ com Deus, põe-se de joelho em oração ou foge do pecado se tem o coração insensível. Em resumo, não haverá nenhuma grande conquista pelos instrumentos da religião se o coração não estiver PROFUNDAMENTE afetado por eles…” [Jonhathan Edwards]

  • Mais recarga!!!!
    Mais verdade.
    Menos de mim.
    Somente e tão somente o mover de Deus.

    =D

  • “Deem-me uma religiodade que floresce no monte do Calvário, e não no vulcão Vesúvio. O maior zelo por Cristo condiz com o senso comum e com a razão”

    Essa frase foi profunda.. Devemos buscar um religiosidade sim, no monte do Calvario e aprender de Cristo a amar.

    Abraço

Comente

Casa Atitude

Seja mais um Parceiro Atitude escolhendo um dos planos abaixo. Durante 1 ano você estará contribuindo com o valor mensal escolhido que será destinado para o Aluguel da Casa Atitude no Bairro São José - João Pessoa/PB.

Para ajudar com R$10,00/mês durante 1 ano clique no botão abaixo:



Para ajudar com R$20,00/mês durante 1 ano clique no botão abaixo:



Para ajudar com R$50,00/mês durante 1 ano clique no botão abaixo:



Para ajudar com R$100,00/mês durante 1 ano clique no botão abaixo: